Arquivo da tag: Defensoria pública

397463_584288714925764_821437972_n

Defensoria Pública dentro da ocupação MARCONI

Sexta feira dia 24 de maio foi com grande orgulho que  acolhemos a 2 edição da Posse Popular da Defensoria Pública,  abaixo o relato no site da Associação Paulista de defensores públicos

936717_584286528259316_1491883843_n

 

Pela segunda vez, a Associação Paulista de Defensores Públicos (Apadep) em conjunto com a Escola da Defensoria Pública (Edepe), Ouvidoria-geral da Defensoria Pública de São Paulo e Núcleo de Habitação da DPESP realizaram em conjunto a Posse Popular para 56 Defensores Públicos aprovados no V Concurso da Carreira. O primeiro evento desta natureza aconteceu em 30 de novembro de 2012, na Ocupação Mauá, no bairro da Luz, Centro de São Paulo ( veja matériaaqui)

Nesta edição, a posse popular aconteceu numa ocupação localizada na Rua Marconi, que abriga cerca de 170 famílias – ou perto de 500 pessoas – lideradas pelo Movimento Moradia para Todos (MMPT). Ali, os moradores do local contam com creche, aulas de reforço escolar, oficinas de política, cozinha comunitária, sessões de cinema e, em breve, uma horta comunitária.

O evento foi aberto com as palavras da Ouvidora-geral da Defensoria Pública de São Paulo, Luciana Zaffalon, que ressaltou aos novos defensores que a sabedoria está com quem procura a defensoria por motivos técnicos e que é preciso “andar de mãos dadas” com esse público.

Na sequência, moradores da ocupação relataram suas histórias de vida e os percalços até encontrarem um local onde pudessem se instalar com suas famílias sem pagar os preços exorbitantes dos aluguéis da cidade de São Paulo. São relatos de pessoas que, muitas vezes, deixaram sua terra natal – em alguns casos outro país – para tentar a sorte em São Paulo e que encontraram na ocupação a única saída para não viverem nas ruas da capital paulista.

Após o relato dos moradores, o Presidente da Apadep, Rafael Português, fez um breve discurso em que citou que “a palavra convence, mas o exemplo arrasta” e lembrou que os novos defensores devem transcender seu papel e ir ao encontro dos anseios coletivos.

Mônica de Melo, Diretora Assistente da Edepe, foi a última a falar para um público composto por defensores  e moradores da Ocupação Marconi. Em sua fala, reiterou que os defensores  existem para “servir ao público e nunca podem se apartar da população mais pobre, a quem destinam seu trabalho”.

Na sequência, todos foram convidados para um almoço, organizado pela Apadep, no restaurante “Amarelinho”, no bairro da Luz.384695_584286461592656_403578590_n